SOBED realiza mutirão no Dia Mundial da Saúde Digestiva

fonte: SOBED

No Dia Mundial da Saúde Digestiva, em 29 de maio, 12 médicos especialistas (gastroenterologistas, coloproctologistas e endoscopistas) participam do mutirão, com a realização de exames de colonoscopias em 60 pacientes previamente selecionados no Sistema Único de Saúde (SUS). A ação, que acontece no Centro de Diagnóstico de Doenças do Aparelho Digestivo (Gastrocentro), em Campinas (SP), tem como objetivo chamar atenção para a importância da prevenção do câncer colorretal, doença com 36 mil novos casos por ano no Brasil.

O câncer de cólon e reto é o terceiro mais frequente em homens, com 17.380 mil diagnósticos em 2018, e o segundo em mulheres, com 18.980 mil casos, no ano passado, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Apesar de ser um dos mais frequentes, a doença é altamente prevenível e curável.

Segundo o Dr. Marcelo Averbach, presidente da Comissão de Ações Sociais da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), entidade organizadora do mutirão, a partir de exames de rastreio e colonoscopia, é possível diagnosticar pólipos que, se adequadamente tratados, não se transformarão em câncer.“O exame também permite o diagnóstico precoce da doença, o que acarreta em melhores resultados quanto ao prognóstico”, explica o especialista.

O Dr. Lix Alfredo Reis de Oliveira, diretor de Ações Sociais da SOBED, explica que até 80% dos casos de câncer de cólon e reto poderiam ser evitados, com a prevenção. “Quando o paciente apresenta sintomas é porque a doença está em um estágio mais avançado. Isso poderia ser identificado por meio do exame preventivo, feito a partir dos 50 anos, mesmo em pessoas sem antecedentes familiares, quando o pólipo ainda é uma lesão ou o câncer está na fase inicial”.

Colonoscopia no SUS

Averbach complementa que as lesões diagnosticadas são passíveis de um tratamento endoscópico, que será realizado durante a colonoscopia, e os pacientes que necessitarem de tratamento cirúrgico serão tratados posteriormente na própria Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), parceira da SOBED na realização da atividade.

“Os pacientes que vão dispor do serviço do mutirão não têm uma situação socioeconômica favorecida e não dispõem de um convênio médico. A ação também chama atenção dos médicos e da sociedade em geral para a importância desse rastreamento, que atualmente é uma bandeira da nossa sociedade, pois visamos a implementação de uma política pública de rastreamento deste câncer”, concluiu o médico.

Alto escalão da endoscopia mundial

mutirão abre a programação XIII Simpósio Internacional de Endoscopia Digestiva da SOBED, que acontece de 30 de maio e 1º de junho, em Campinas, e que este ano tem como tema “Câncer do Aparelho Digestivo”. O evento reúne médicos e profissionais de saúde especialistas, residentes e estudantes que participarão de conferências, mesas redondas e discussões, de exposição de trabalhos científicos e de cursos práticos com o que há de mais atual na área.

“Aprofundaremos nosso conhecimento nos aspectos diagnósticos e, reafirmando o papel da endoscopia intervencionista, abordaremos os principais métodos terapêuticos curativos ou paliativos, endoscópicos”, explica o Dr. Jairo Silva Alves, presidente da SOBED.

A programação completa do XIII Simpósio SOBED pode ser conferida em www.campinas2019.com.br

Serviço

Mutirão de colonoscopia
Data: 29/05/2019, das 8 horas às 17 horas
Local: Gastrocentro Unicamp – Rua Carlos Chagas, 420, Cidade Universitária, Campinas (SP)