Conheça um pouco mais do Dr. Miguel Koury Filho, presidente eleito da SOBED-RJ

A eleição para a diretoria da SOBED-RJ, ocorreu entre os dias 7 e 9 de setembro, de forma exclusivamente online. Com expressiva participação dos associados, o Dr. Miguel Koury Filho foi eleito presidente da sociedade para a gestão 2020-2022.

Carioca, nascido e criado em Vila Isabel, o médico endoscopista Miguel Koury Filho iniciou a sua trajetória cursando Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói. Após se formar, em 2000, recebeu convite para trabalhar em Petrópolis (RJ), onde também decidiu prestar a prova de residência em Cirurgia Geral no Hospital de Ensino Alcides Carneiro, pela Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP).

“Eu me formei e vim dar plantão em um hospital em Petrópolis. Por acaso, uma colega me pediu para dar plantão, eu não conhecia nada na região. Acabei fazendo, aqui, a prova de residência em Cirurgia Geral. Na época, até tinha uma simpatia pela Endoscopia Digestiva, mas não era a minha 1ª opção. Já dentro da residência, comecei a descobrir mais sobre a endoscopia, principalmente porque aqui em Petrópolis a gente não tinha serviço de CPRE. Então, como residente, tinha que levar pacientes para fazer CPRE no Hospital de Ipanema. E ao ver a equipe de lá trabalhar, foi quando despertou em mim a vontade de fazer endoscopia”, ressalta.

Dr. Miguel foi o 1º residente em cirurgia da Faculdade de Medicina de Petrópolis. E ao terminar a residência, foi fazer especialização em endoscopia digestiva no Hospital Federal de Ipanema (HFI), onde se encantou cada vez mais pela Endoscopia Terapêutica.

“Eu fui fazer a endoscopia por causa da CPRE. Eu não conhecia esse procedimento na época da faculdade. E a 1ª vez que eu vi uma CPRE tive certeza de que era isso que eu queria fazer. E é o que eu gosto até hoje: a endoscopia terapêutica. Sou eternamente grato aos colegas do Hospital Federal de Ipanema. Busco sempre me aperfeiçoar pois os avanços são enormes”, destaca Dr. Miguel.

Depois de terminar a especialização em Endoscopia Digestiva, em 2005, Dr. Miguel continuou indo uma vez por semana ao Hospital de Ipanema para acabar a formação em CPRE.

“Fiquei mais quatro anos me dedicando à formação em CPRE. Na época, já trabalhava no Hospital Alcides Carneiro, e comecei a dar aulas na Faculdade de Medicina de Petrópolis. Então, subia e descia toda quinta-feira”, recorda.

Em 2006, Dr. Miguel foi contratado como Professor da Disciplina de Clínica Cirúrgica da FMP, onde trabalha com muita dedicação até hoje.

“Cresci muito aqui dentro. Era residente da faculdade, virei professor, hoje sou coordenador da Comissão de Residência Médica do Hospital de Ensino Alcides Carneiro e supervisor do Programa de Residência Médica em Endoscopia Digestiva do HAC/FMP/FOG, que tenho muito orgulho de ter criado em 2018 e que já está no seu 3º ano de funcionamento. É a 1ª residência médica de Endoscopia Digestiva, pelo MEC, fora da capital fluminense. Hoje, o Estado inteiro tem quatro residências: Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG/Unirio), Hospital Federal de Ipanema (HFI), Instituto Nacional de Câncer (INCA) e Hospital de Ensino Alcides Carneiro. Também agradeço aos endoscopistas de Petrópolis e do Hospital Alcides Carneiro que sempre me deram muita força, como o Dr. Marco Chimelli e Dr. Paulo Homen, entre outros”, ressalta.

Petrópolis não despertou em Dr. Miguel Koury apenas a paixão pela endoscopia terapêutica, pelo ensino. Foi lá que conheceu Isabela, com que namorou, casou e teve as filhas Luisa (12 anos) e Laura (8 anos).

“Ela era acadêmica do hospital e a gente acabou se conhecendo melhor. Apesar da Isabela fazer faculdade na Souza Marques, ela morava aqui, então, ela vinha dar plantão. Inclusive, a família dela é tradicional daqui de Petrópolis. Em 2002, decidimos morar aqui e estamos juntos até hoje”, afirma.

Dr. Miguel ainda é Mestre em Ensino das Ciências da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), onde defendeu um modelo de Programa de Residência Médica em Endoscopia baseado em competências. Também é membro da Associação Brasileira de Ensino Médico (ABEM) e membro titular da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED).

“Há 15 anos estou dedicado à Endoscopia Digestiva. Sempre participei das sessões da SOBED-RJ, desde a época da minha formação em Ipanema. Eu gostava muito de participar, não só pela parte científica, como pelo contato com os colegas. Durante a gestão do Dr. Djalma Coelho, ele me convidou para fazer parte da Comissão Científica. Então, fiquei ainda mais feliz dentro da SOBED-RJ e gostei muito do estilo de gestão dele, das propostas e da valorização do interior. Agora, aceitei o desafio de vir como candidato à presidência por entender que faz parte da nossa vida em sociedade nos dedicarmos em algum momento pra ajudar ainda mais. Estou cercado por pessoas experientes que já atuam na SOBED-RJ há algum tempo e por pessoas mais novas, porém, com potencial imenso para dar sequência naquilo que planejamos e acreditamos. Venho com viés educador e com a influência da atual gestão, que abriu as portas para uma maior atuação dos médicos do interior dentro da nossa sociedade. Sem demérito nenhum aos colegas e instituições da capital, onde sabemos que podemos contar com locais e médicos de excelência, vamos procurar valorizar todo o Estado, incentivando a participação de maior número de sobedianos dentro da sociedade, além da abertura de mais campos de formação, lutando para valorizar a nossa especialidade, sempre com ética e competência”, declara.

Segundo Dr. Miguel Koury, as reuniões científicas mensais da SOBED-RJ passarão a ocorrer presencialmente e online, de forma intercalada.

“A intenção é prestigiar também o pessoal do interior, facilitando a questão do deslocamento. Assim, ao dar uma atenção maior às sub-estaduais da SOBED-RJ, estaremos valorizando não só as pessoas como a parte científica, também”, comenta.

Em novembro de 2018, Dr. Miguel foi um dos idealizadores do Simpósio de Endoscopia Digestiva Diagnóstica e Terapêutica, realizado em Petrópolis. O evento contou com atividades teóricas, na Faculdade de Medicina de Petrópolis, e prática com mutirão de CPER e hands-on de Spyglass, no Hospital Alcides Carneiro.

“O simpósio ocorreu no início da gestão do Dr. Djalma e foi fundamental. A SOBED-RJ permitiu uma visibilidade muito grande para a nossa Faculdade. Além do simpósio, destaco a parte teórica, onde tivemos um mutirão de CPRE no Hospital Alcides Carneiro, onde estava presente além do Dr. Djalma Coelho, o então presidente da SOBED nacional, Dr. Fabio Ejima, entre outras autoridades, o que para mim foi um divisor de águas. A nossa ideia é fazer mais simpósios neste modelo em outras cidades do interior, permitindo que nossos associados de outros municípios de fora da Região Metropolitana do Rio de Janeiro também tenham acesso”, conclui.

Dr. Miguel Koury Filho conclui falando um pouco sobre o que pretende realizar:

“Estou aqui para somar, ouvir e aprender. Nossa intenção é agregar endoscopistas da capital e do interior e também promover o crescimento da área de ensino da SOBED-RJ. Gosto de conversar com quem tem ideias diferentes. Isso me ajuda a crescer e ajudará a Sociedade a crescer também. Conto com todos os colegas da SOBED para crescermos mais ainda”, afirma.

GALERIA DE FOTOS: